fechar
Dragoes-de-Eter-2
Continuando a história de Draccon, em Corações de Neve, segundo volume de Dragões de Éter, o tempo pula 8 meses e o reino de Arzallum parece começar a se recuperar de todas as tragédias que o assolaram. Anísio Brandfort assume o trono do pai com a promessa de honrar a fama do maior de todos os Reis, Maria e Axel engatam um romance digno de contos de fadas e João e Ariane enfrentam os desafios de crescer e assumir todas as responsabilidades que vem com isso. A caçada às bruxas parece cada vez mais inevitável, os segredos desse povo tão intrigante começam a ser revelados e mais personagens surgem, como um tal moço conhecido por roubar dos ricos e dar aos pobres.
A escrita continua a mesma, a marca de Raphael Draccon: quadro a quadro, como em um filme. A descrição é surpreendente, descrição esta que não é feita por um narrador frio e impessoal, mas pelo criador desse mundo tão fantástico. Comicidade e drama se misturam em um tempero perfeito e Nova Éter passa a se solidificar mais em nossas mentes. Conhecemos o reino dos Corações de Neve, a qual a filha foi prometida a Anísio e, após a quebra da maldição do príncipe/rei, vira a nova rainha de Arzallum. Claro que história boa tem que ter maldição, então, algo muito estranho começa a acontecer com o pai da rainha… As histórias não param. Os personagens não param. Tudo se entrelaça e, ao contrário do que se espera de um livro longo, não tem encheção de linguiça, nem enrolação. Cada página é necessária e vale a pena ser lida.
Esse livro voou mais rápido do que o primeiro e tenho que admitir que o Draccon me surpreendeu. Olhando de fora, tem tudo para deduzirmos que vai ser uma leitura longa e dolorida, me julgaram louca por andar de um lado para o outro com um livro de 500 páginas em plena era de e-books, mas valeu a pena! O mundo se torna muito mais bonito quando acreditamos que contos de fadas podem ser reais. Recomendo tanto quanto o primeiro, mas se preparem: você vai pular da última página para a primeira do terceiro volume, não vai conseguir parar. Agora, de volta para Nova Éter, pois tenho uma história para terminar. E um.. Dois… Três.
Tags : corações de nevedragões de éterdragões de éter 2raphael dracconresenha
Fernanda Brito

Sobre Fernanda Brito

Paulista do interior vivendo o sonho da cidade grande. Estuda Tradução e sempre vai sofrer com a tal da "equivalência". Gosta de rock, pop e tudo que soar legal. Lê de tudo, mas prefere ficção, fantasia e romance. Adora assistir as adaptações dos livros e ficar comentando tudo que saiu errado.

Responder