fechar
Simplesmente Amor – Helena Andrade (2)

Simplesmente Amor. Um amor que nem mesmo a perda da memória foi capaz de apagar.

Imagine encontrar o amor verdadeiro, vivenciá-lo em sua plenitude e depois perdê-lo nas entranhas da mente. Ao realizar uma viagem de férias à Europa, Alicia vive momentos que não só podem mudar seu futuro, mas também lhe trazem revelações do passado. Quando retorna ao Brasil, um acidente a coloca entre a vida e a morte, tendo como consequência a perda das lembranças. Sem consciência de suas experiências, ela retoma sua vida, casa com o antigo namorado e deixa o acaso conduzi-la. Porém, seu corpo começa a mostrar-lhe que existem mistérios por trás da amnésia, algo tão profundo que nem mesmo a perda da memória foi capaz de apagar.

Uma viagem inesquecível, um acidente, perda de memória, essa é receita perfeita!

A protagonista, Alicia está de volta da sua viagem de férias em Londres, cheia de novidades para contar. Quando um acidente muda completamente sua vida. Ela descobre que perdera sua memória recente e não se recorda nada sobre a viagem. Nem sobre o término com o namorado antes de embarcar. Se não bastasse isso, ela recebe uma notícia que vira sua vida de cabeça para baixo. No calor do momento, e por não se lembrar do término, ela aceita se casar com o ex-namorado Caio. E se vê tentando lidar com as lacunas que a falta de memória deixou, com o casamento repentino, com as mudanças na sua vida.

O tempo passa e Alicia percebe que não existem mais sentimentos entre ela e Caio, que cada dia estão mais distantes e infelizes. O sentimento de vazio, de que alguma coisa está faltando a persegue desde do acidente. A separação acontece e ela se vê tendo uma nova chance para recomeçar. Consegue um outro emprego e as coisas começam a dar certo. E num final de semana, em uma viagem a trabalho, seu caminho se cruza com o de Miguel e alguma coisa nela muda. Várias dúvidas, sensações, sentimentos vem à tona e ela se vê mais uma vez enfrentado mudanças e dilemas em sua vida.

Por que magoamos as pessoas que amamos? Será que é por que somos imperfeitos? Ou por julgarmos estar fazendo o melhor? O que sei é que ao buscarmos proteger o outro, também causamos sofrimento, ainda que não tenhamos intenção.

A escritora leva a história de uma forma atraente, sensível e bem romântica. O mistério no começo deu um ritmo ótimo a trama, o fato de nem o leitor saber o que aconteceu em Londres, criou uma empatia com Alicia, o sofrimento por não saber o que aconteceu, foi mútuo até o final. Todos personagens, desde os protagonistas aos secundários, são muito bem desenvolvidos, a leitura é suave e envolvente. O romance, as cenas românticas são definidas pelo título do livro, são simplesmente amor.

Tinha que admitir que algumas escolhas, por mais corretas que pudessem parecer, nem sempre nos levavam ao melhor caminho.

Alicia é uma mulher forte, consciente, uma profissional bem sucedida, apesar de ter vivido tantos altos e baixos. É aquela personagem que a gente se identifica. Ela se torna uma mãe maravilhosa,  mas seu único fracasso é o lado amoroso. Uma parte que gostei muito foram os pais de Alicia, que são um grande exemplo de casamento, de família e estão sempre por perto e são sempre muito compreensivos com ela.

O vazio em minha mente tornou-se o vazio em meu coração.

A mensagem mais importante do livro é sobre o Amor, de um modo geral, pela família, pelo amigos, pela vida. O amor é o que salvou a personagem, de todas essas maneiras, em vários momentos.

Para os apaixonados de plantão Simplesmente Amor  é “o” livro. Daqueles que nos restaura a fé no amor, que faz acreditar no destino e em segundas chances. Ele mostra que quando duas pessoas decidem lutar por um sentimento, a realidade é muito melhor que os contos de fadas.

Lembranças podem ser perdidas, apagadas mas os sentimentos ficam para sempre!

Obs: Para quem ama embalar sua leitura com música, no final do livro a autora deixou de presente uma playlist. Muito boa por sinal!

Tags : Helena AndraderomanceSimplesmente Amor
Carolina Aguiar

Sobre Carolina Aguiar

Estudante de comunicação, apaixonada por animais, café e atitudes. Decidida, tem uma personalidade mais forte do que os cafés que ela gosta. Sonhadora, desbocada e com um coração enorme. Amante de esporte, vídeo game e devaneios em uma mesa de bar. Vive aí pra contar suas histórias e cotidiano.

Responder