fechar
LiteraturaParceriasResenhas

Resenha: O guia definitivo do mochileiro das galáxias, Douglas Adams

Guia-do-Mochileiro-das-Galaxias-perfeito-estado-20160404015426
Pela primeira vez, reunimos em um único volume os cinco livros da cultuada série O Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams. Com mais de 15 milhões de exemplares vendidos, a saga do britânico esquisitão Arthur Dent pela Galáxia conquistou leitores do mundo inteiro. O humor ácido e as tramas surreais de Douglas Adams se tornaram ícones de uma geração e seguem fascinando – e divertindo – leitores de todas as idades. Pegue sua toalha, embarque nessa aventura improvável e, é claro, não entre em pânico! O Guia do Mochileiro das Galáxias: segundos antes de a Terra ser destruída para dar lugar a uma via expressa interespacial, Arthur Dent é salvo por Ford Prefect, um E.T. que fazia pesquisa de campo para a nova edição de O Guia do Mochileiro das Galáxias. Pegando carona numa nave alienígena, os dois dão início a uma alucinante viagem pelo tempo e pelo espaço. O Restaurante no Fim do Universo: Arthur Dent e seus quatro estranhos companheiros viajam pela Galáxia a bordo da nave Coração de Ouro, em uma busca desesperada por algum lugar para comer. Depois de fazer a refeição mais estranha de suas vidas, eles seguem pelo espaço e acabam descobrindo a questão sobre a Vida, o Universo e Tudo Mais. A Vida, o Universo e Tudo Mais: Arthur Dent passou os últimos cinco anos abandonado na Terra pré-histórica, mas ainda acordava todos os dias com um grito de horror. No entanto, talvez fosse melhor continuar nessa tediosa rotina do que ser arrastado para a sua próxima missão: salvar o Universo dos temíveis e infelizes robôs xenófobos do planeta Krikkit. Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes!: depois de viajar pelo Universo, ver o aniquilamento da Terra, participar de guerras interestelares e conhecer criaturas extraordinárias, Arthur Dent está de volta ao seu planeta. E tudo parece estranhamente normal – exceto pelo desaparecimento dos golfinhos. Disposto a desvendar esse mistério, ele parte em uma nova jornada. Praticamente Inofensiva: após muitos anos vivendo separados, cada um em um canto mais insondável do Universo, Arthur Dent, Ford Prefect e Tricia McMillan se reencontram. Mas o que deveria ser uma festejada reunião de velhos amigos se transforma numa terrível confusão que põe em risco – mais uma vez – a vida de todos.

Já começo essa resenha com uma pausa. Que edição é essa, Arqueiro? Confesso que quando vi o livro na livraria, quis comprar na mesma hora. A capa dura, o cheiro, o cuidado na preparação do livro estão perfeitos… Eu, que sempre via promoções da série no Submarino, fiquei pensando essa é a oportunidade de ler todos os livros.

Vamos comentar um pouquinho sobre o enredo principal, e os cinco livros, que estão presentes em uma edição. Ford Prefect é um alienígena de um planeta bem distante e colaborador do Guia do Mochileiro das Galáxias, um livro essencial para pessoas e criaturas que desejam se aventurar pelo espaço sem gastar muito dinheiro. É quando o alien, que queria passar uma semana na Terra para atualizar o capítulo sobre o planeta acaba ficando por aqui por quinze anos, que a história começa a ficar melhor. O enredo é bem cativante, e você lê o livro sem nem perceber o tempo passar. O autor, que apesar do toque de surrealidade, consegue passar sua crítica à realidade e ao planeta, consegue nos prender do início ao fim de cada um dos volumes, que são bem curtinhos, você consegue ler em uma tarde.

Um tema bastante abordado, é que não podemos exigir respostas sem nem sabermos quais perguntas temos. Parece óbvio, mas essa é exatamente a realidade em que vivemos atualmente. O segundo volume dá continuidade à história com maestria, e apresenta críticas sociais ainda mais fortes. Temos mais viagens entre espaço e tempo e um restaurante, que as personagens conseguem ver o fim de todo o universo!

Parece que o terceiro livro, era o que finalizaria a trama, a princípio, porque vemos Arthur Dent – melhor amigo terráqueo de Ford – na pré-história, com personagens muito bem construídos e aqueles acontecimentos aleatórios que nos fazem amar e devorar cada vez mais a história. Gente, nesse ponto aqui eu já estava apavorado com a ideia da série acabar nesse livro. Tinha que continuar!

O quarto livro, mostra Arthur de volta à Terra, mesmo depois de passar anos viajando pelo espaço com Ford. Era um livro necessário, como eu disse anteriormente, e aqui vemos todo o processo de readequação do terráqueo, e a percepção de que nada mudou. Para alguns, a série termina aqui, porque o quinto livro parece algo desconexo dos outros , já que ambos os protagonistas estão separados. Parece também, que um sexto volume foi escrito por outro autor, e já foi inclusive lançado no Brasil. Quem já leu, deixa a opinião aí nos comentários: vale a pena, ou não?

É engraçado porque, como li em outras resenhas, é complicado explicar a trama de Mochileiro das Galáxias, por mais viciado que você seja. Leia confiando que a história é boa e você vai se apaixonar, além é claro, de descobrir muitas utilidades para uma toalha. Ele trata as críticas sociais com uma pitada de humor ácido, que deixa tudo mais gostoso se você, assim como eu, adora uns comentários que parecem ser um fósforo riscado em uma folha de papel.

Se você gostou, compra já essa edição com todos os volumes, porque eles são bem curtinhos e é linda. Além é claro, de você não precisar ficar sofrendo até estar com o próximo livro. E ah, importante: não é pesada!

Tags : mochileiro das galáxiasresenha
Gabu Camacho

Sobre Gabu Camacho

Team Captain e estudante de Jornalismo que lê, escreve, e se ilude com personagens fictícios desde os quatro anos. Usa coroa na rua e chapéu em casa enquanto sofre por antecipação esperando a próxima visita do carteiro. Autor de "O garoto que usava coroa na rua".