fechar
Reviews de Séries

Review: Grey's Anatomy 12×01 – Sledgehammer (Season Premiere)

no thumb

A estreia da 12ª temporada de Grey’s Anatomy foi sobre novos começos. Sobre mudanças. Os executivos já haviam prometido um ano mais leve, e assim foi ‘Sledgehammer’, com aquele toque familiar e a expectativa de que as histórias caminhem na direção certa. Afinal, uma série que já dura tantos anos deve sempre provar que há algo novo a ser explorado.

Os pacientes e suas dificuldades, como sempre, encaixaram-se perfeitamente com o tema. Os danos causados pelo preconceito nas duas garotas foram tão extremos que ambas tentaram se matar para continuar juntas. E os pais, mesmo após o acidente da filha, continuaram nutrindo o mesmo pensamento que quase tirou a vida dela. É algo tão horrível de se imaginar, mas na vida real não faltam pessoas com esse mesmo comportamento.

É claro que um caso assim permitiu bons momentos de interação entre os personagens. Para Callie, é algo pessoal. Seu pai conseguiu aceita-la, mesmo depois de vários episódios de intolerância, mas sua mãe deixou bem claro que a escolha da filha era abominável. Maggie, por sua vez, foi vítima de bullying enquanto crescia. Por mais que tenha conseguido superar, as marcas e traumas daquela época nunca serão esquecidas. Já Alex revelou um pouco mais do seu passado traumático. Além do que passava com a mãe e o pai, o cara que poderia muito bem ser um babaca na escola, na verdade não passava de uma vítima. Aquela fachada que sempre conhecemos do personagem, a agressividade, tudo faz parte de um mecanismo de defesa decorrente dessa infância terrível.

Na disputa pela chefia, Bailey tem uma forte candidata para enfrentar. Chefe de cardiologia, a Dra. McConnell é bastante competente em tudo que faz. Seria perfeita para o cargo, e Bailey sabe disso, o que a faz desistir antes mesmo da escolha. Não foi a primeira vez que ela precisou ser encorajada quando a situação parecia perdida. Na segunda temporada, se não fosse por George, ela poderia muito bem ter perdido o filho depois do acidente de Tucker. E, sejamos sinceros, ninguém conhece o Grey Sloan Memorial melhor que Bailey. Grande parte de sua vida ela passou entre aquelas paredes, permitindo um conhecimento sobre as verdadeiras necessidades do hospital e sua equipe. Trazer alguém de fora poderia ser um grande erro. Torço para que seja uma boa chefia, tão longa quanto a de Webber.

Meredith e Amelia enfrentam as dificuldades da nova convivência. Mas ambas já passaram por muitas dificuldades na vida para serem abatidas por algo tão pequeno. O que a irmã de Derek precisa é resolver de uma vez sua situação com Owen. Quanto a Grey, agora é o momento de sua carreira dar um salto. Já sabemos do que ela foi capaz no tempo em que o marido estava em Washington. Com cirurgias perfeitas, provou que pode chegar até mais longe que a mãe. Assim como diz o cartaz promocional dessa nova temporada, chegou a hora de deixar o sol brilhar. Vamos esperar que isso seja feito.

Para finalizar, vejo muitas possibilidades nesse retorno da série: Meredith se conectando mais com Maggie e Amelia, Arizona e Andrew provando que todos estão errados a respeito deles, Bailey lidando com as inúmeras dificuldades do novo cargo, Callie descobrindo um novo amor e Alex e Jo amadurecendo esse relacionamento. O futuro que mais parece incerto por enquanto é o de April e Jackson. O que parecia definitivo pode ser consertado. Façam suas apostas.

Extra – Assista agora a promo do próximo episódio:

Ana Rita Monteiro

Sobre Ana Rita Monteiro

Ana Rita Monteiro tem 17 anos e mora em Fortaleza. Futura estudante de Comunicação Social e apaixonada por fotografia. Deseja conhecer o mundo todo, mas enquanto isso não acontece, viaja em livros e em séries.